Xiaomi Redmi Note 8: vale a pena comprar?

Review Xiaomi Redmi Note 8: vale a pena comprar?

O Redmi Note 8 da Xiaomi foi anunciado no fim de 2019, mas ainda desperta o interesse do público devido a preço, design e recursos. Esse conjunto de atributos tem feito a série ser um sucesso de vendas no mundo.

Com a chegada antecipada do sucessor de 2020, o Redmi Note 9, já é possível encontrar a geração anterior por valor um pouco mais baixo em comparação ao praticado no lançamento. Mas o Redmi Note 8 vale a pena até hoje?

Design

Design do Redmi Note 8 traz bordas mais suaves e um quarteto de câmeras principais.

Design do Redmi Note 8 traz bordas mais suaves e um quarteto de câmeras principais.

Seu projeto frontal tem câmera de selfie em formato de gota e bordas mais suaves que no antecessor, o Redmi Note 7. Já o design traseiro tem um módulo quádruplo enfileirado na vertical; no centro há um sensor físico de impressão digital.

O famoso efeito holográfico na parte de trás acompanha a maioria das variantes da série, menos a de cor preta (Space Black), nas opções Neptune Blue (azul), Moonlight White (branca azulada) e Cosmic Purple (roxa).

Tela

O celular tem tela 5 IPS LCD de 6,3 polegadas com resolução FDH+, taxa de proporção de 19:5:9 e proteção Gorilla Glass 5. Com isso, oferece bom espaço de visualização e qualidade de imagem adequada para qualquer tarefa diária.

Tela do Redmi Note 8 traz padrão LCD e câmera em formato de gota.

Com tais configurações, a intensidade de tons escuros, contrastes e eficiência energética é um pouco inferior em relação a painéis AMOLED. Isso não significa qualidade ruim, apenas que não é a mais avançada no mercado — afinal, o foco do modelo é ser econômico.

Gosta de ver muitos vídeos e jogar no celular? Você ficará um pouco mais dependente da tomada especificamente nessas situações.

Conjunto de câmeras

A câmera de selfie do Redmi Note 8 tem sensor de 13 MP (f/2.0), que em geral registra fotos equilibradas, nítidas e com boa faixa dinâmica, mas que podem ter aquele aspecto mais esbranquiçado na pele — algo bem popular na Ásia. É possível optar por alguns formatos de embelezamento: suavização da pele, aumento dos olhos, tom e efeito esbelto.

Ao ativar o modo retrato, há um resultado bem natural ao redor de objetos, em especial no recorte (sem aqueles embaçados nos pontos errados). A gravação, nesse caso, pode ser feita em formato Full HD (1.080 fps a 30 fps).

O modelo tem quarteto de câmeras traseiras.

O modelo tem quarteto de câmeras traseiras.

O grupo principal de câmeras tem sensores de 48 MP ISOCELL Bright GM2 (f/1.8), 8 MP (f/2.2, ultragrande-angular), 2 MP (f/2.4, macro) e 2 MP (f/2.4, profundidade). No geral, é possível obter capturas interessantes, sobretudo em situações de boa iluminação, com intensidade de cores e poucos ruídos — menos quando muito ampliadas.

Há, porém, um pouco de lentidão no foco automático e no processamento de imagens em alguns casos, algo que no fim das contas não compromete o resultado.

Amostra de fotos tiradas durante o dia e à noite com as câmeras principais do smartphone. Fonte: GSMArena

Amostra de fotos tiradas durante o dia e à noite com as câmeras principais do smartphone.
Fonte: GSMArena

O registro noturno é melhor do que o obtido no Redmi Note 7, pois reduz o excesso de ruídos e a perda de detalhes ao redor de objetos. O Redmi Note 8 ainda realiza gravações de até 4K a 30 fps; logo, tem boa qualidade e nitidez, principalmente para um aparelho de médio custo.

Desempenho, memória e bateria

O Redmi Note 8 é equipado com Qualcomm Snapdragon 665 (4 x 2,0 GHz + 4x 1,8 GHz) e opção de RAM de 4 GB ou 6 GB. Evidentemente, esse processador não é o mais potente disponível, mas ainda assim entrega bom desempenho em uso moderado a intermediário.

Com ele, é possível ver vídeos, rodar basicamente qualquer app e até jogar (desde que o gráfico não fique em nível máximo) sem grandes riscos de travamento. O investimento na versão com mais RAM pode dar aquele plus se a ideia é ter mais velocidade.

Redmi Note 8 oferece bom desempenho para usuários intermediários.

Redmi Note 8 oferece bom desempenho para usuários intermediários.

O modelo pode ser encontrado em versões de 64 GB e 128 GB, ambas capacidades interessantes para armazenar arquivos sem muita preocupação. A última, porém, pode ser mais vantajosa, justamente porque já é possível encontrá-la com desconto bem considerável.

No quesito bateria, o Xiaomi Redmi Note 8 oferece 4.000 mAh e carregamento rápido de 18 W (na caixa vem um de 9 W). Como dito, o uso intenso do aparelho combinado ao seu painel de LCD pode consumir bastante carga, então as chances de tê-lo na tomada todos os dias são bem altas. Apesar disso, esse processo é bastante rápido (em torno de 1 hora no de 18 W).

Interface

Os smartphones da Xiaomi rodam o sistema Android sob uma interface customizada, chamada MIUI. No momento, ela está na versão 11, de 2019, mas entre o fim de 2020 e o início de 2021 a MIUI 12 chegará a linhas selecionadas, como próprio Redmi Note 8. A atual traz estética e usabilidade limpas e intuitivas (sem excessos de modificação), mas com alguns defeitos.

O lançador não é muito atraente, no entanto oferece acesso rápido a recursos de mais interesse do usuário. A UI da Xiaomi também tem uma loja de temas que permitem a alteração visual do SO, o que pode mudar muito a estética de ícones e outros detalhes já bem conhecidos, confundindo um pouco a sua localização.

Amostra da interface MIUI 11.

Amostra da interface MIUI 11.

Outro detalhe desconfortável na MIUI é a exibição de propaganda em todos os apps desenvolvidos pela Xiaomi ou após a realização de download na Google Play Store. Contudo, as pop-ups não chegam a incomodar absurdamente, pois aparecem em casos específicos.

Veredicto do Redmi Note 8

Em nossa avaliação, o Redmi Note 8 vale a pena se o intuito é ter um celular de preço médio com configurações acima de modelos de entrada e abaixo de tops de linha. É mais indicado para usuários de nível moderado a intermediário, que não jogam tanto, não consomem muitos vídeos e não rodam vários apps em multitarefa; afinal, nesses casos, a bateria e o desempenho podem ser comprometidos.

O mesmo vale para as câmeras, cujo conjunto rende fotos e gravações de boa qualidade e efeitos legais, mas nada excepcional, tal qual em smartphones mais caros, como Xiaomi Mi 10 Pro.

Parte traseira do aparelho tem efeito holográfico espelhado.

A gigante chinesa entrega o que promete no Redmi Note 8: recursos completos para o dia a dia e design atraente.

Mesmo com a chegada do Redmi Note 9, o antecessor tem alguns aspectos interessantes, como a configuração de câmeras. Nesse sentido, o valor ainda mais baixo, sobretudo na versão 6 GB/128 GB, oferece aquele atrativo extra.

Prós e Contras
  • Bom preço
  • Boa câmera
  • Design atraente
  • Duração de Bateria
  • Interface
Avaliação do editor
  • Design
  • Tela
  • Câmera
  • Desempenho, memória e bateria
  • Interface
  • Média do autor